Um conto infantil pra adultos

Essa é a mulher gigante.

De pernas longas e corpo desproporcional.
Uma pessoa mutante, com bócio nas pernas e tamanho descomunal.

Sua cabeça minúscula pensa nas coisas pequenas, que ela alcança com seus dedões em riste.
Mas do alto de seus braços turvos, ela vê o mundo triste.

E mesmo na praia, onde as ondas ficam na areia,
não há nada que a distraia, pois a solidão a sombreia.

Nos dias bonitos ela sai de casa, enorme recôndito de paralisia.
Acaba sempre nas fotos, titubeando entre o marasmo e a alegria.

A terra mal suja seus pés, pois não há areia que lhe caiba no sapato.
Já o céu, azul em seu esplêndido, mostra que há mais em seu formato.

Mas ela é ainda menor que os prédios ao fundo,
talvez a única coisa no mundo que entenda o que ela quer.

Na luz da manhã, sem porvir e nem torpor,
a mulher gigante aparece para dar todo o seu amor.

E as pessoas fogem, andando apressadas ao caminho do fim.
Ela, ao contrário, fica parada admirando sua própria sombra eternizando um pedaço de mim.

As pegadas que percorrem seu corpo e escalam seus ombros são meros devaneios tolos a lhe torturar.
Só servem de história que ela, relutante, nunca quer contar.

No caminho pra casa, bem longe do pé-de-feijão, a giganta se ajoelha em frente ao mar e, por alguns segundos, chora.
Por que esse corpo tão grande foi aflorar, ela implora.

Ninguém entende sua aflição. Pra ela, ser diferente nunca foi opção.
Afortunada em seu tamanho, a mulher perscruta: dos pés à cabeça são 5 metros de puta.

So, whatever.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Infamidades, Ofensas

6 Respostas para “Um conto infantil pra adultos

  1. Luciana

    querido, vc me deixou um comentário há um tempão atr´s perguntado se o meu blog tinha acabado…quem tinha acabado era eu, rsrs. mas to de volta, passa lá quando quiser. Adorei o texto, como sempre.
    Beijos

  2. Fernanda

    “Nos dias bonitos ela sai de casa, enorme recôndito de paralisia.
    Acaba sempre nas fotos, titubeando entre o marasmo e a alegria.”

    Bah… fala sério….. 🙂

  3. Joo

    No final do conto eu ri alto :~S

  4. Querida e Ordinária

    Este cenário me é bem familiar…risos

  5. Anana

    Pataca tem um talento enorme para contos adultos!

  6. Tem dó… vai escrever assim na moça da foto que uspa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s