Coisa bem velha o Ano Novo, hein?

É, acabou o ano. Acabaram-se todos os 12 meses e todas as previsões que não se concretizaram. Acabou meu copo de cerveja, acabaram-se todos os meus cigarros e acabou o final do talão de cheque. Acabaram-se os meus amores, meus desesperos, minhas fraquezas e todo o meu álcool. Acabou mais um conto de um ano indeterminado.

Papai Noel não veio, o coelhinho da Páscoa não apareceu e nem a mulher perfeita bateu à minha porta. Deixei mil coisas pro ano que vem, que, provavelmente, também não farei no ano que virá. Perdi promessas de amigos e ganhei um monte de pessoas interessantes. Aprendi e essencialmente, desaprendi. Vi pessoas felizes, tristes, chateadas e radiantes: todas elas em todas as pessoas. Vi as pessoas viverem das formas mais variadas: há os que se lamentaram o ano todo, os que sentiram auto-piedade em cada segundo, os que fingiram a felicidade extrema, os que sobrepuseram a vontade acima do orgulho, os que ousaram e se deram bem e os que ousaram e se deram mal.

Enfim, nesse ano que passou houve vida latente, assim como em todos os outros anos da minha existência. E, afinal, garanto que 2009 não será diferente. Será triste, feliz, arcaico, tecnológico, sexual e primário. Será bêbado, cheio de culpa, bizarro, engraçado e infeliz. Será jocoso também e terá pitadas de obscenidades, escuridão, metáforas sem sentido e estupidez irrelevante. Será o ano da esperança, da mudança de vida, da grande viagem, do amor eterno e da saúde plena. Enfim, todos os anos são iguais. Os mocinhos morrerão, os bandidos também e até alguns da platéia irão dessa pra uma pior. Algumas bundas e seios cairão e alguns paus deixarão de subir. Tudo na mais absoluta normalidade.

Se por algum motivo não acontecer nada disso, ou acontecer coisa pior, me desculpe a imprecisão, mas, de alguma forma, estarei sorrindo e feliz com todas as coisas do meu cotidiano infalível.

Eu, que te conheço bem, sou suspeito pra dizer, mas garanto do alto da minha prosopopéia:

Você aí terá um ano difícil, cansativo, cheio de segundas-feiras chatas, terá brigas, discussões e um caminhão de arrependimentos. Terá decepções, ressacas (morais e patológicas), chateações e pinceladas de depressão. Mas não se desespere. Garanto que coisas boas também acontecerão na medida exata do que você procura, pois a felicidade total não dá ibope e é irritante. Garanto que numa sexta-feira qualquer do ano você se sentirá plenamente feliz e verá as coisas como elas devem e precisam ser vistas. Aprecie com moderação esse sentimento.

Um Ano Novo cheio de destino e de sexta-feiras felizes pra você aí, ó!

Whatever New Years’ promises.

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em impressões

8 Respostas para “Coisa bem velha o Ano Novo, hein?

  1. Anonymous

    Mais um texto que consegue expressar exatamente a vida como ela é. Só acho que o ponto final às vzes pode ser chato, pois o que seria de muitas sextas felizes se não houvesse as reticências?? Um brinde às sextas felizes e ao ano que chega!!!beijos e aproveite bem as reticências!!!LÊ!!PS> Acho que bebi além da conta por hj!

  2. Daniela

    Opa…Tudo é mesmo tão assim…E que seja assim… Que haja uma certa dor, para transformarmos em beleza… Que haja felicidade… na medida certa, para a gente não cansar!!!E sobre os pontos finais… Esqueça… É do temperamento… Eu, por exemplo, não sei usá-los!!!!Tudo de muito bom em 2009 para você!!!!!Bj.Daniela

  3. helil

    Dizem que os chineses dizem – à guisa de maldição: Deus lhe dê tempos interessantes.Um finado poeta – mais perto da adolescência do que da suposta sabedoria multi-milenar disse preferir morrer de vodca do que de tédio.Estou entediado de vodca, talvez pra minha sorte. Talvez o pedido de saúde feito embriagado no último Reveillon. Ainda assim talvez não.Desejo a todos um 2009.

  4. bjomeliga

    Ah, não fode as esperanças de ano novo, pô!Ok, forcei. Mas não quero ser aquela da platéia que partirá dessa para um melhor. Ou pior. Eu só quero as sextas legais. E que uma delas seja essa aí de cima.Feliz velho ano novo. Segunda começa tudo outra vez. Saco!

  5. Lunna.

    Ora, por que apreciar com moderação?De qualquer forma, que seu novo ano, e não ano novo, prossiga na maior normalidade possível. E com pontos finais – apesar de preferir as exclamações.

  6. Anana

    Acho que esta foi a perfeita descrição do fim de ano. É sempre tudo igual, e tão diferente ao mesmo tempo. As sutis diferenças, a sextas-feiras – ou terças, quartas, sábados – felizes dão um pouquinho de cor ao cinza dos calendários.Anana também quer pontos finais!! Happy ’09! “Boa entrada procê” rsrs! Beijos!

  7. Moça oCulta

    Eu quero muitas sextas de cerveja. E vamos ser se dona Amber se mexe e a gente vai tomar, finalmente, aquela breja em terras santistas, ok? Bjs e um puta 2009 pra tu, meu querido.

  8. raposices

    *suspiros*Posso tomar emprestado seu texto e usá-lo como meu último?rsTe darei todos os créditos claro, mas ele é exatamente o que penso e sinto, mas não tinha conseguido escrever (vc deve se lembrar q eu travo diante do teclado, né!rs)heheheSe ajuda a te convecer, tem um presente prá vc lá no meu cantinho…rs…e q fique claro q não tinha pensado nisso antes, em ter algo prá te dar em troca do empréstimo…heheheheFeliz tudo procê tbém!bjão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s