Minha massa cinzenta é concreto!

A armadilha implacável de uma lição infalível num ritmo alucinante deixou o meu destino, iminente, estagnado e ecoando na minha cachola. De todas as idéias infindáveis que me escorrem cérebro adentro, a mais importante é a última que fica. Toda noite adquiro para o patrimônio que mora dentro da minha cabeça algum princípio idiota que jogarei fora no dia seguinte. São as formas estranhas e um tanto singelas de formação de uma mente insana e humanamente incontornável. Não sou volúvel e nem mesmo mudo de idéia rapidamente. Muito pelo contrário.

Minha cabeça dura e cérebro mole formam um par perfeito para mandar nesse corpo descontrolado que possuo e pretendo manter, mesmo que seja à força e regado à cerveja e loucura. Meu corpo é um lacaio do meu cérebro hiperativo. Eu penso, penso, penso e chego a alguma conclusão que, poucos minutos depois, já não lembro mais. Isso, entre outras coisas, significa que perco mais de dois terços da vida pensando em coisas que jamais sairão debaixo dos meus cabelos. Portanto, ou eu sou um desperdício para mim mesmo ou a punheta mental é essencial à manutenção da minha (in) sanidade, mesmo que não me leve a lugar nenhum. Todas as idéias perdidas – boas ou não – são apenas um reflexo da minha enorme capacidade de fazer as coisas não acontecerem. Sou um empreendedor às avessas e, por incrível que pareça, me absolvo disso plenamente. Sempre consigo achar um jeito mais difícil de fazer coisas que são fáceis. E em hipótese nenhuma admito que isso é culpa minha.

Quando nasci, mamãe, ainda de pernas pra cima e num ato instintivo, disse ao médico que me surrava a bunda com fervor:

– Doutor, eu que já carreguei o menino por 9 meses posso dizer com toda propriedade: não se preocupa em bater nele não que o menino já vai chorar.

Naquele exato momento, ainda lambuzado de sangue e com cheiro de vísceras, eu aprendi – para sempre – que as coisas não precisam sempre acontecer do modo mais difícil, mas há convenções nessa puta dessa vida que dificilmente deixarão de existir.

Whatever brain

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Autobiografia, Ceticismo, Infamidades

8 Respostas para “Minha massa cinzenta é concreto!

  1. Rebeca Andrade

    hahahaha tu é uma figura!Ótimo texto pra variar. Eu sempre me encaixo perfeitamente nas coisas que você escreve!Beijo!

  2. Anana

    “Eu penso, penso, penso e chego a alguma conclusão que, poucos minutos depois, já não lembro mais. Isso, entre outras coisas, significa que perco mais de dois terços da vida pensando em coisas que jamais sairão debaixo dos meus cabelos.”Join the club, my friend! hahahaha

  3. raposices

    manter o corpitcho com cerveja?Pode ser guinness bem gelada?Nesse calor da Zâmbia deveria ter um pub em cada esquina!hahaha

  4. DANIELA

    “As coisas não precisam sempre acontecer do modo mais difícil”Dei um ‘copy-paste’ nessa frase…E concordo… não, não precisam… e gostaria que não fosse assim…Enfim… a gente cresce escutando ‘no pain no gain’ (sem dor não há ganho) e se f… esperando que o ganho venha depois da dor… Ele poderia… Melhor, ele pode SIM vir do prazer!!É uma questão de reprogramar o cérebro… Sei lá…

  5. gatth3

    Mermão, que que tu usou pra escrever esse texto??? Já sei!Tomou Santo Daime, vomitou as tripas durante a purificação, ficou muito louco e fez regressão até o momento do teu nascimento! Acertei?Maluco…

  6. Carly Dregen

    Pedala Robinho!!!uhauhUh

  7. Ariett

    A vida de quem pensa é bem mais difícil do que a daqueles que não pensam.

  8. Lara

    Não passava aqui há algum tempo. “Meu corpo é um lacaio do meu cérebro hiperativo.” Otemo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s