Hipocrisia: uma colher de humanidade!

Todos nós, hipocritamente, condenamos a hipocrisia. E somos todos, em algum grau, hipócritas condenáveis. Gosto quando as pessoas são hipócritas comigo e me cumprimentam com a maior alegria do mundo, quando o real e sincero desejo é que eu caia num bueiro, na melhor das hipóteses. Essa “falsidade” demonstra, ao menos, que, apesar da ânsia alheia pelo insucesso, ainda há um pouco de educação e admiração aos malquistos. Não que eu me importe com isso, mas uma crítica desfavorável é mais bem-vinda quando não se está presente. Isso é fato.

Outro fato indissociável da hipocrisia é a falta dela. A mais absoluta sinceridade é muito cruel e não traz benefícios a ninguém. Uma pessoa “verdadeiramente sincera” vive angustiada pela possibilidade de descobrirem o hipócrita que ele é. A hipocrisia foi criada como compensação à própria humanidade, como uma proteção aos desumanos que somos. Desde a mais tenra infância somos criados e educados a mentir para o bem alheio, a gostar da tia chata, da vizinha sebosa, do colega escroto e da professora estúpida. Por quê?

Todas as vezes que fui sincero quando era criança fui punido de alguma forma, seja quando ateei fogo na sala de aula e fui suspenso ou quando contei a maior mentira do mundo ao meu amigo e fiquei de castigo. Ser sincero é depor contra a própria pessoa, taí o bafômetro que não me deixa mentir, literalmente.

Cheguei a conclusão que nosso percentual de bondade é extremamente reduzido, o que nos torna sensível e crítico ferrenho a quase tudo que nos cerca. Descobri também que para não sair por aí dando gritos, porrada e xingando todo mundo com olhar de ódio é preciso adestrar ao máximo a nossa capacidade de hipocrisia, até a perfeição total. Que fique bem claro que a hipocrisia não é sentimento, é uma proposta humana dotada de razão, mesmo quando há falta dela. É uma atitude em relação ao sentimento, uma forma perfeita do que o ser humano deveria ser e não é, mesmo fingindo.
Sonho com o dia em que me tornarei o hipócrita mais sincero que já se viu.

Agora, sinceramente, quantas vezes você foi hipócrita hoje?

Whatever soap opera

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Citações, impressões, Introspecção, Millôr

5 Respostas para “Hipocrisia: uma colher de humanidade!

  1. Anonymous

    E vc, tá bom? Saudade Pataquinha…Moça

  2. Anonymous

    Todos temos momentos hipócritas, mas confesso que na maioria das vzes minha franqueza e sinceridade prevalecem…e é aí que me f…Aprendendo a dosar a hipocrisia.

  3. Anana

    Hoje mesmo já fui hipócrita algumas vezes.. E eu concordo que a absoluta sinceridade é cruel demais, não estamos preparados para isso…. Essa história de ser hipócrita para o “bem social” não faz bem algum, ai como isso é maçante! Certas hipocrisias simplesmente são abomináveis, você há de concordar… Eu sou uma hipócrita sincera, quando quero… E esse protótipo de ser humano racionalizado ao extremo pode ser bem conveniente, mas é bastante enfadonho… Razão é um saco, prefiro a inconsciência e inconseqüência, ainda que isto seja a maior das hipocrisias!

  4. Mr. J. / Mr. D.

    Mais fácil perguntar quantas vezes não fui!

  5. Ariett

    quem precisa do mundo corporativo para sobreviver, usa a hipocrisia durante todo horário comercial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s