Amor sublime amor

Nas últimas vezes ela tem sorrido mais. Tem estado mais simpática e mostra cada vez menos indiferença à minha constante e insistente presença. A procuro sempre que posso, olho fotos o dia inteiro. Tenho muita saudade e vontade de estar perto, mas, infelizmente, nem sempre posso. Ela, ao contrário, nunca me liga, nunca me procura e me trata muitas vezes com desdém. Mas apenas um sorriso seu me traz uma felicidade incontrolável e, ainda bem, difícil de digerir. Persisto em fazê-la me amar, como se isso fosse possível a essa altura. Ainda hei de conseguir. Seu olhar não demonstra gratidão pelos inúmeros presentes que já lhe ofertei. Inútil dizer que nunca ganhei nada dela, a não ser a sua insuperável forma de vida. Sua loirice de olhos azuis estonteantes me mata de ciúmes que reprimo veementemente dos pés à cabeça. Minha disposição com ela é interminável, algo que, até hoje, só ela conseguiu. A paciência não se esgota, brota do mais profundo e sincero amor que despendi a alguém que simplesmente não se importa. Muitas vezes isso não me basta e me afasta por poucas horas, mas retorno sempre sem nenhum arrependimento e com a imensa e imponderável saudade que me arremete desde que a conheci. Perfaço integralmente todos os seus passos, abraços e beijos econômicos ao qual tive a sorte de ganhar. Já vi e vivi situações com ela às quais, normalmente, deveria ter me causado nojo ou, no mínimo, certo constrangimento. Nem isso me afastou e dei ainda mais risada, apaixonado pelo seu jeito pouco ortodoxo de se comportar.
Continuo assim, um condenado a amá-la e com o desejo de que ela, acima de tudo, seja feliz. Felicidade esta que, hoje em dia, se resume a qualquer brinquedo colorido que faça algum tipo de barulho. E não me importa se ela dá bom dia à parede, beija o vidro e, rindo, tenta abraçar um raio do sol. Quisera eu fazer isso todo dia, sem nenhuma preocupação. No alto de seus poucos meses de vida ela é quase toda composta de choro, meiguice, sujeira e mimo. Merecidamente e com muito amor.

My Lu.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Autobiografia

5 Respostas para “Amor sublime amor

  1. Fernanda

    sweet… 🙂

  2. A. F.

    Pataca também sabe ser meigo!

  3. Mr. J. / Mr. D.

    Nós fazemos o que queremos fazer, e não adianta nada tentar desfazer o que queremos.

  4. Moça oCulta

    Pataca meigo…

  5. Teresa

    sabe q eu acho q ela ama simtem gente q tem 1 jeito diferente de amar…=*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s