Trees and environment stuff!


All rights reserved!

Ramifico-me entre muitos prédios dessa cidade inteira de pedra. Minha mais famosa fotossíntese é engolida pela fumaça constante que os humanos insistem em me presentear. Sou grande, imponente e, nem assim sou respeitada da forma verde que mereço tanto após séculos crescendo e continuando a ocupar só o meu espaço. Sou podada em meus sentimentos e amputada em muitos dos meus braços, numa tortura desamparada que insiste em me agredir. Sou casa, assim como os prédios à minha volta. Derramo seiva sob o olhar desconfiado dos que passam buzinando, e quebro com raiva o solo artificial que persistem em construir à minha volta. Sou bonita por natureza e não preciso de adornos para dignificar minha existência. Penduram faixas, pipas e sapatos pra que eu carregue, como se meu peso já não fosse o suficiente para suportar. Perco meu cabelo a cada estação e tinjo minhas madeixas de tempos em tempos. Não sou do tipo fruta, nem fruto, sou toda folha e tronco, sem nenhuma frescura a mais. Alguns vivem à minha sombra, parasitas de meu tamanho. Não tenho medo do sol, mas sofro horrores com a falta d´água. Tenho sentimentos, mas não sou rancorosa. Peido sem nenhum constrangimento seis moléculas de carbono, doze moléculas de hidrogênio e seis moléculas de oxigênio. Perdôo até quando, invariavelmente, algum carro descontrolado se choca com minhas pernas. Sou a testemunha natural de muitos fatos cotidianos, mas me abstenho de falas, fofocas e paradigmas que só estressariam ainda mais os meus dias cinzentos.

Sem muito que explicar, eu fico ali, prostrada, quieta e retinta, esperando o dia inevitável em que as pessoas me achem obsoleta e cortem o meu maior bem pela raiz.

Whatever environment

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Contos, Introspecção

4 Respostas para “Trees and environment stuff!

  1. chicken- cat man

    Very good

  2. Srta processável!

    as vezes eu me sinto um pouco como uma árvore…principalmente qdo penso em minha raízes… e o quão sólidas elas são… as vezes mais sólidas do que eu queria…beijo…

  3. the

    Tenho a mais absoluta certeza de que é exatamente assim que essa árvore se sente… tá velhinha… um dos braços meio morto… vez em quando uns homens da prefeitura se penduram nela pra aparar aqui e ali…. mas acho que ela gosta dessas macaquices deles, viu…. sei lá, tenho a impressão…… ninguém nunca sobre nela, só eles!Daqui de casa vejo logo acima da copa…. vejo a passarinhada toda lá se esbaldando……. e quando venta forte as folhas dela entram na sala e no quarto….. é comum eu encontrar folhas embaixo da cama…. e sempre me dá uma sensação boa…. como se ela me presenteasse escolhendo meu apartamento pra visitar…….. 🙂

  4. Moça oCulta

    Eu sou meio árvora também. Especialmente na parte “Sou bonita por natureza e não preciso de adornos para dignificar minha existência”, risos, brincadeira…Sou árvore quando “Sou podada em meus sentimentos e amputada em muitos dos meus braços, numa tortura desamparada que insiste em me agredir”.beijos e isso foi muito lindo, viu?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s