Do fundo do meu fígado.

Pudor desenfreado de cometer loucura e assassinar o bom senso invalida a generosidade que me acomete esses dias. Não venho escrever por raiva ou por amor. Venho escrever por necessidade orgânica e inquieta de quem não diz o que quer dizer na hora em que deveria. Descarrego nas letras todas as minhas frustrações e, assim, não encho o saco de ninguém, apesar do merecimento por boa parte das pessoas. Muitas vezes meus dedos pensam mais rápido que meu cérebro e, quando vejo, já psicografei alguns dos meus problemas. Disfarço a graça e o sorriso maroto de quem, humildemente, não entende as necessidades alheias e emburrece o mundo com as suas generalidades matutas de cidadão dito espetaculoso. Vejo barrigas se encolhendo, peitos estufados e novos cortes de cabelo dando lugar à verdade inconsciente que todos – incluindo eu – deveríamos presenciar. Não debato, não brigo e nem falo mal. Continuo inerte em meio a todas essas obscuridades e com o desejo apreensivo que as pessoas fossem o que elas realmente quisessem, e respeitassem de modo contínuo e empolgante todas as atitudes das pessoas que nos cercam. Essa mixaria intelectual que vive cochichando pelos cantos não consegue deturpar o fato infalível de que somos feitos inteiros de vaidade. E a vaidade, ao contrário do meu saco, nunca tem fim.

Whatever throw up

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em impressões, Infamidades

7 Respostas para “Do fundo do meu fígado.

  1. Charô

    É verdade, mas é ficção.

  2. Cabamacho

    Adegesto, meu caro Adegesto, como se diz aqui na Bahia, vaidade de cu é rôla.

  3. segunda a sexta

    Inteiro vaidade não, tem muita coisa ruim pra por no meu bolo.Tá, tá, pensei menos. Já foi.

  4. Alê

    pataca anda pensando demais , além da conta , ou como vc mm disse, como um cachorro não !!!!! sou fã dos seus pensamentos e suas psicografias , viu….

  5. Eve

    Pataca e os pecados capitais… 😉

  6. Srta processável!

    Eu já pequei muito mais pela vaidade…Hoje pulo um pouco este pecado…sei lá… na verdade ter um pouquinho de cada um dos pecados em nós, nos faz humanos…bjo!

  7. A. F.

    Hummmm… Minha vaidade é limitada ao meu poder aquisitivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s